segunda-feira, 31 de julho de 2017

   Aviso Feliz
Pare, nem respire
Pense, no reprise
Olhe, sinta a emoção
Na linda batida do coração

Naquele aviso que li
Trouxe algo feliz
Uma lembrança de ti
Há muito que refiz

Pare, este amor é feliz
Pense, na sensação que te fiz
Olhe, quanto estou amando
Sinta, meu coração batendo

Nas escritas repetidas
Trazem muito de ti
Muitas palavras ditas
Foi escrito o que senti

MC por JCFreitas
22 abrll 2009 as 00;45 h

quarta-feira, 19 de julho de 2017

FALANDO EM POESIA

Entre pessoas estranhas e desajustadas
são os poetas que mostram um mundo diferente,
colorindo as palavras com sua alma presente.
Nos seus sonhos multicoloridos o poeta
poe palavras em bocas emudecidas.
Entre as artes das emoções e nos sentimentos 
incertos, o poeta se esconde, vive o momento,
até ser descoberto por outro ser, que está entre
a paixão e uma grande decisão.
Já ouvi pessoas dizerem que poetas são estranhos
e calados, com relacionamentos fracassados.
Mas o poeta não se cala por falta de palavras,
ele é enigmático, e difícil de decifrar, mas
gosta de observar as atitudes das pessoas.
O poeta oferece o que mais sabe, poesias,
para se relacionar de alguma forma.
Tem pessoas que gostam de ouvir palavras
poéticas, mas, o difícil é alguém que entenda
nosso silêncio, e sinta o prazer de nossa
companhia.
É com palavras que fazemos novas amizades.
É com palavras que encontramos novos sorrisos.
Basta ler e entender que na poesia existe muita
alegria e muita magia.


JCFreitas    22/05/17
'Minha Mãe e eu'

Você se foi mãe e com você levou um pedaço de mim,
não pude recuperar meus pedaços, mas as lições, não
são esquecidas jamais. Dizem que o tempo traz a cura,
mas não vai curar minha melancólica saudade que ainda
sinto por você! Não importa o tempo que nos separou,
tua presença ainda está presente, lembro dos momentos
de alegria e tristeza, lembro das tardes sonolentas em
que bolos e sorvetes você fazia e em festa eu comia.
Lembro das noites que em raios choviam e em sua cama
me recolhia, não que você gostasse, mas o aconchego
de seus abraços fazia esquecer dos clarões e estampidos.
Outras lembranças estão permanentemente comigo,
principalmente quando vejo a mães de meus filhos
brincar com eles, como você brincava comigo.
Confesso sinto a falta de seu toque, de ouvir suas
histórias, com sua voz como se fosse um violino.
Na verdade devo minha vida a você e sinto a
importância de estar neste mundo que me enche
de orgulho e sempre aumenta minha admiração
por ser seu filho. Obrigado minha querida mãe
por ensinar-me a sorrir nesta vida, isto de tanto
vê-la sorrindo para mim.

JCFreitas  12/05/2017  

domingo, 9 de julho de 2017

Aniversário de 12 anos do Coesão Poética (17/06/2017)



ENVELHESCENCIA

Terceira idade
Melhor idade
Última idade
O tempo passou
E aqui chegamos
Sofridos
Calejados
Amados ou
Desprezados
Alguns sozinhos
Outros acompanhados
A juventude foi ficando a distância
Deixando a lembrança
Deixando a saudade
Saudade da vida

Saudade de outra idade

sexta-feira, 8 de abril de 2016

O GRUPO COESÃO POÉTICA marcou sua participação no NEPS-R ( Núcleo de Estudos em Piscanálise de Sorocaba e Região) durante a roda de conversas "A INFLUÊNCIA DA DOR PSÍQUICA NA ARTE" representado pelas poetisas TÂNIA MARIA ORSI e LIA LOPES.






de Sorocaba e Região) durante a roda de conversas "A INFLUÊNCIA DA DOR PSÍQUICA NA ARTE" representado pelas poetisas TÂNIA MARIA ORSI e LIA LOPES.
Com a apresentação da Poetisa LIA LOPES, momentos da noute de lançamento do primeiro livro do poeta BOSCO DA CRUZ - "Meu pequeno Mundo", o bar CANTINHO DO GIRASSOL recebeu o grupo COESÃO POÉTICA, numa noite mágica !!!!